Grupo de Leitura do “Manifesto Comunista”

Grupo de Leitura realizado no final de julho e início de agosto de 2020


Promovido pela EFOP - Vânia Bambirra, o grupo de leitura “Manifesto Comunista” foi a primeira atividade da Cátedra de Teoria da Organização Política e Métodos de Luta da Classe Trabalhadora.


O Grupo de Leitura se reuniu em dois encontros, no primeiro deles o objetivo foi a discussão entre os participantes do contexto histórico e social no qual está inserido o texto. Discutiu-se brevemente a história da luta dos trabalhadores, as revoluções burguesas, e a organização dos trabalhadores contra a nova classe dominante, a burguesia.


Outro ponto do debate do primeiro encontro foi a trajetória política e intelectual da dupla de escritores do manifesto. Discutiu-se, de maneira breve, a biografia de Karl Marx e Friedrich Engels, principalmente os contextos em que estavam inseridos, elementos importantes para a compreensão do seu desenvolvimento teórico.


Já no segundo encontro a discussão se deteve mais especificamente sobre o texto escrito, foi realizada uma sistematização sintética da obra, passando pelos seus capítulos e discutindo os principais pontos destacados pelos participantes do grupo de leitura.


O manifesto comunista é, sem dúvidas, um dos textos mais lidos de Karl Marx e Friedrich Engels. Escrito em 1848, o manifesto foi encomendado a Marx e Engels, na ocasião do congresso da Liga dos Comunistas.


O texto escrito pela dupla de autores apresenta as suas concepções acerca da natureza da sociedade capitalista moderna. 1848 não era qualquer ano, era o ano em que por toda Europa estourariam revoluções, a primavera dos povos, como chama Hobsbawm.


A publicação do manifesto coincide e é resultado de um novo tipo de organização dos trabalhadores por toda a Europa, que deixam as sociedades secretas e se organizam aberta e publicamente, defendendo o socialismo, o fim da propriedade privada, e da divisão da sociedade em classes. Todo esse movimento revolucionário que sacudiu o velho continente está ali, no manifesto, condensado como programa e como instrumento de divulgação dessa nova força social.




13 visualizações